Como Mudar Hábitos Indesejados Com Hipnose Clínica

É possível mudar hábitos indesejados com de forma inteligente com Hipnose?

Lagarta no casulo
Casulo de lagarta pendurado em galho.

A ideia de mudar um hábito indesejado pode ser desconfortável no inicio, mas valerá todo empenho. 

Quando eu era criança, mais ou menos com 8 anos de idade, me divertia capturando lagartas em árvores, colocando-as em potes de vidro e as alimentando com as folhas da árvore da qual eu as tirei.

O objetivo era acompanhar a evolução da lagarta, sua transformação em borboleta.
Na primeira experiência, as coisas não saíram do jeito que eu imaginava, pois acabei matando a lagarta sem querer.

Um dia pela manhã logo após acordar, fui olhar a lagarta que já vinha alimentando há dias dentro do potinho e notei uma coisa estranha. Havia uma teia esbranquiçada envolvendo o corpo dela aos poucos.

Era como vários fios entrelaçados de uma ponta a outra entre as folhas dentro do pequeno pote. A lagarta parecia aprisionada por esses fios que se ligavam ao seu corpo.

Na tentativa de ajudá-la, cortei os fios. Pensei estar libertando a pobre infeliz, mas na verdade estava impedindo que terminasse seu casulo e se transformasse em borboleta.

Infelizmente, com essa minha atitude, a lagarta não pôde evoluir, mas também não pôde continuar sendo quem era e o resultado foi sua morte.

Na visão equivocada do observador, a lagarta estava desconfortável com aqueles fios envolvendo seu corpo como amarras e ao tentar eliminar o “problema”, acabou impedindo a evolução da lagarta.

Aprendi a lição. Nunca mais repeti o erro e testemunhei a transformação de dezenas de lagartas em borboletas no meu potinho.

Sempre que você muda um mau hábito, você cresce! 

Era maravilhoso ver as novas borboletas romperem o casulo aos poucos. Saindo devagarzinho, com muito esforço e pacientemente abrindo suas asas e deixando-as secar, elas iam se preparando para alçar seu primeiro voo.

Evolução da lagarta em borboleta
Lagarta no casulo se transformando em borboleta.

As lagartas nunca pareceram se incomodar em viver nos potes apenas, comendo folhas. Mas, quando viravam borboletas, o pote ficava pequeno, agora o céu era o seu lugar.

Conheço muita gente, inclusive eu às vezes, que resistem às mudanças, mas não percebem que resistir a mudança pode ser resistir ao crescimento.

Assim como na história da lagarta, há um tempo de viver no potinho, apenas comendo e dormindo, vendo a vida passar através de um vidro arranhado, sem muita perspectiva de futuro.

Entretanto, a lagarta sabe quando é hora de mudar. O mais interessante é que ela mesma fabrica o fio que servirá de matéria prima para fabricação do casulo onde toda sua transformação irá acontecer.

A lagarta feia e rejeitada carrega dentro de si um potencial único para mudar. Sim, ela pode assumir uma nova forma, uma nova identidade e surpreender a todos com sua beleza.

Você acredita no seu potencial para mudar hábitos indesejados? 

Sabendo disso, eu me pergunto “Será que quem está lendo este artigo sabe que possui um potencial semelhante para transformar a si mesmo?”.

O grande filósofo Platão dizia o seguinte “A necessidade é a mãe da inovação” e concordo com ele, não mudamos enquanto não precisamos. Como dizia Freud “Quando a dor de não estar vivendo for maior que o medo da mudança, a pessoa muda”.

Às vezes, essa dor que Freud fala é apenas a curiosidade de saber mais, testar os próprios limites, ir além do que se vê, e outras vezes é uma decisão extremamente difícil que você precisa tomar para salvar sua vida, seu coração, seu bem estar.

O ser humano é mestre em mudanças e inovações. No calor, criou maneiras de se refrescar. No frio, criou maneiras de se esquentar. Criou meios para subir montanhas, descer as profundezas do mar e até voar, saindo da atmosfera e visitando outros lugares do Universo.

Nesse momento, você pode estar pensando “Sinto a necessidade de mudar, estou realmente incomodado com meu estado de lagarta, vivendo nesse potinho, vendo a vida passar através de um vidro arranhado. Como faço para me transformar e assumir uma nova forma?”

Os 4 passos para conquistar as mudanças de hábito que você deseja. 

  1. Reconhecer a necessidade de mudança.
  2. Pensar no que deve fazer para que a mudança seja realizada com sucesso.
  3. Analisar quais os recursos que você tem e que o ajudarão a fazer a mudança acontecer.
  4. Partir para ação.

No primeiro passo, você reconhece a necessidade de mudança. Se você já fez isso, parabéns!

No segundo passo, você pensa no que deve fazer para que a mudança seja realizada com sucesso. 

Responda para si mesmo:

  • O que eu preciso fazer?
  • Terminar um relacionamento?
  • Morar sozinho?
  • Viajar para outro estado?
  • Abrir o seu próprio negócio?
  • Fazer uma terapia?

O terceiro passo é analisar os recursos que você tem para fazer isso, os sacrifícios que você precisa fazer para alcançar seu objetivo, se autoconhecer para entender se realmente é isso que você quer.

Após fazer isso, entra o quarto passo. Agir! Internalizar essa mudanças em você, assumir um novo modo de ser, se permitir certas coisas e não mais aceitar outras.

Algumas pessoas vão dizer que você estava melhor antes, dirão “você mudou demais” e que deveria reconsiderar, mas se é isso que você quer e faz bem para você, siga em frente! 

Mudar é sinal de inteligência e não de fraqueza. Saia do potinho, o céu é teu lugar.

Você ficou curioso e quer aprender mais sobre Hipnose Na Prática? Clique na imagem abaixo e conheça nosso Minicurso de Hipnose Gratuito.

Um comentário em “Como Mudar Hábitos Indesejados Com Hipnose Clínica

Deixe uma resposta