PSICOLOGIA INFANTIL: NUNCA MANDE UMA CRIANÇA ENGOLIR O CHORO.

PSICOLOGIA INFANTIL: NUNCA MANDE UMA CRIANÇA ENGOLIR O CHORO

choro

Conheço um rapaz que, quando criança, às vezes fazia travessuras e consequentemente apanhava da sua mãe, mas quando reagia à surra como qualquer criança, ou seja, chorando, sua mãe lhe dizia “Engole esse choro!” e o menino calava reprimindo toda tristeza e raiva.

Essa situação se repetiu muitas vezes durante sua infância e sua mãe, sem saber, formou um homem incapaz de lidar com os próprios sentimentos, que reprimia suas emoções e não conseguia falar sobre nada que o deixasse magoado.

Esse rapaz cresceu acumulando muito lixo emocional porque não se dava o direito de demonstrar o que sentia, nem mesmo derramar uma lágrima, na verdade ele engoliu tanto choro que sua alma estava morrendo por afogamento.

A história desse garoto está acontecendo agora em famílias no mundo inteiro. Quantas crianças nesse exato momento estão chorando por algum motivo e de repente ouvem um grito ensurdecedor de seus pais mandando-lhes engolir o choro!

É realmente essencial permitir que uma pessoa chore porque, segundo a ciência, o choro está relacionado ao instinto de defesa humano e é também uma forma de comunicação que pode expressar dor, sofrimento, alegria e até prazer.

psicologia-infantilSegundo a professora de psicologia da Universidade do Rio de Janeiro, Luciana Rizo, chorar faz bem à saúde, entretanto é necessário trabalhar a forma de expressão desse choro.

Os pais devem entender que o choro é uma válvula de escape para a criança, o único meio com que ela conta em alguns momentos para comunicar o que está sentindo e reprimir isso é como vedar uma panela de pressão, uma hora vai explodir e todo mundo pode sofrer as consequências…

Às vezes, o motivo de a criança estar chorando é aparentemente insignificante, mas o que muitos pais não percebem é que seu filho não está chorando exatamente por ser obrigado a tomar banho ou comer determinado alimento naquele momento, mas por uma série de coisas que aconteceram antes naquele mesmo dia ou no dia anterior como uma briga entre eles, uma repreensão muito dura ou algo que lhe causou ressentimento.

A melhor maneira de reagir ao choro de uma criança é “escutar” o choro dela, simplesmente escutar, ficar do lado, junto, apoiando, deixando fluir aquele momento, sem tentar consolá-la com um doce ou brinquedo para desviar sua atenção. Deixe que ela sinta o gosto de suas lágrimas.

Na medida em que a criança cresce, é importante também ensinar-lhe a entender seus sentimentos, diferenciar o que é tristeza, alegria, raiva, medo e outros mais específicos para que ela possa expressar suas emoções também com palavras.

Uma dica relevante para lidar com uma criança que está chorando é demonstrar empatia, descrevendo seus sentimentos, como por exemplo, dizendo “Eu sei como você está triste, quando eu era criança minha mãe também disse que não compraria um brinquedo que pedi e por isso fiquei muito triste também”.

Esse tipo de abordagem faz com que a criança sinta-se compreendida e oferece um modelo de como ela pode se expressar em situações futuras.

É importante ressaltar que se o choro da criança for frequente, exagerado e de difícil compreensão para os pais, é válido procurar um profissional terapeuta para fazer um acompanhamento.

Se você se identificou com esse artigo e acredita que não consegue progredir na vida pessoal e profissional por causa de algo que te aconteceu na infância, recomendo procurar ajuda profissional na plataforma de Hipnoterapia On-line, SNAPTERAPIA, onde você encontra Hipnoterapeutas profissionais, muito éticos e responsáveis que podem auxiliar você a descobrir como reprogramar sua mente e viver melhor!

Clique aqui ou no botão abaixo em “SNAPTERAPIA” seta para conhecer a plataforma de Atendimento.

 


Imagem2

Fontes: Douradonewsmarianabassanpsicologia

Artigo produzido por Hipnose na Prática

Leia também: Hipnoterapia: O que é regressão de idade? e Regressão de idade: É possível regredir de olhos abertos?

Entrevistas: Entrevistas sobre Hipnose
Mais Aulas: Induções Hipnóticas

#Aprenda Hipnose Gratuitamente: Minicurso Gratuito de Hipnose

Siga-nos nas Redes Sociais:
fb       App Grupo         app YouTube         App Instagram 2       Twitter App     app Pinterest




19 comentários em “PSICOLOGIA INFANTIL: NUNCA MANDE UMA CRIANÇA ENGOLIR O CHORO.

  1. Meu filho de 10 anos foi humilhado na escola por uma colega da mesma idade, ele não revidou apenas chorou, a professora ao invés de ampara-lo e resolver o problema, ameaçou meu menino de suspensão se o mesmo não parasse de chorar. Quando eu fui pegar ele na escola percebi ele com os olhos inchados de chorar, ele não quis me contar o motivo, nessa mesma noite ele não conseguiu dormir só pegou no sono quando veiu para minha cama. No dia seguinte veio as férias escolares e fiquei sabendo do ocorrido na escola através da irmã gêmea dele que estuda na mesma sala. Ele não quer falar sobre o assunto. Sempre desconversa quando tento perguntar o que ele está sentindo. Já marquei de conversar com a coordenadora da escola quando retomar as aulas. Mas me sinto insegura,, com relação de até que ponto esse episódio pode prejudicar meu filho sentimentalmente. Alguém pode me ajudar?

  2. Meu filho, hoje tem 4 anos e percebo nele que ele e bem estressado e deprimido e se isola, como mudar essa situacao
    Voces comentaram de choro de crianca que quer algo mas os pais nao dao, ecomo lidar com choro de birra

  3. Interessante o que acabei de ler, fiz isso algumas vezes com meu filho e mesmo antes de ler já me sentia arrependida, agora então… Será que ainda tem como corrigir meu erro?

    1. Eva, acredito que tem sim e se você precisar de ajuda para mudar sua postura com ele, temos uma equipe de Hipnoterapeutas que podem te ajudar. Grande abraço!

  4. Eu sou uma pessoa extremamente sentimental. Quando alguma situação me entristece ou até mesmo de felicidade, eu choro, independente de onde eu estiver hehe’ Muitas vezes ja me falam que eu sou muito chorona, mas não tenho medo de expressar meus sentimentos pq depois sinto que tirei um peso e um nó do meu peito. Digo até que sou uma caixa explosiva de emoções! Mas após ler esse artigo, de alguma forma, agradeço aos meus pais, por terem sido bastante compreensivos comigo nessa fase tão construtiva.

  5. Tbm passei por isso quando pequena e fiz a mesma coisa com meu filho q hj tem 15 anos, hj ele é stressado, ta m dando um trabalho porq so q saber d Rua, não consegue ter um bom desenvolvimento na escola, não gosta d falar o q tá acontecendo, enfim estou precisando d ajuda pra poder ajuda-lo, como faço pra entrar em contato com vcs?

    1. Entendo você Rosangela, muitos pais e filhos acabam passando por isso.
      Fico feliz que tenha tido esta reflexão, e busca melhorar a vida de vocês.
      Minha equipe entrará em contato com você em breve.
      Continue nos acompanhando!
      Abraços

  6. MUITO INTERESSANTE,HOJE COM NETINHO ,PERCEBO QUE FORAM MUITOS ERROS DA NOSSA PARTE E ESPERO APRENDER A LICAO E NAO ERRAR MAIS.

    1. Muito bem Nair!! =D
      Fico feliz que tenha aprendido e que passará esta lição adiante.
      Continue nos acompanhando para aprender cada vez mais, toda semana tem novo artigo em nosso blog.
      Abraços

  7. Eu entrei aqui pensando que ia ler mais um idiotice, e ja pronto pra criticar, porem nunca li tantas verdades em um blog, passei por isso na minha infancia, minha mae mandar eu engolir o choro, hoje sou incapaz de moatrar sentimentos, nao sou de chorar proximls das pessoas, me sinto fraco e incapaz, infelizmente eu eatava fazendo a mesma coisa com meu filho e ao ler este texto percebi o quanto estoh errando, valeu muito a pena ler…

    1. Fico feliz que tenha lido até o fim, e ter esta reflexão sobre como passou por isso e como o passado pode estar refletindo no presente hoje com seu filho.
      Muitas pessoas passaram por isso e continua sendo passado para seus filhos e netos, prejudicando a vida das crianças.
      Percebendo que hoje se sente incapaz e fraco, você pode criar mudanças positivas em sua vida Everton, e na vida de sua família.
      contate nossa equipe por e-mail para que possamos lhe ajudar: [email protected]
      Abraços! Continue nos acompanhando.

Deixe uma resposta